My Image

... O que é Preciso Saber para Fazer uma Otimização SEO On Page

O objetivo de uma Consultoria SEO​​ é ajudar no desenvolvimento de Sites

As ações geradas a partir da Consultoria tem como pilar a experiência do usuário (UX), tudo é por ele e para ele considerando que o UX é o produto final dos buscadores, para isso, analisar pontos importantes página por página é fundamental.


Um ponto a destacar para o sucesso de uma otimização SEO, independente do tipo do seu negócio, é a plataforma de hospedagem utilizada, ela deve permitir o desenvolvimento da estrutura do site, fatores como velocidade e responsividade são as principais causas do insucesso de uma Otimização on page, neste contexto, estando tudo ok, o uso de palavras chave a partir da análise da concorrência na otimização pode fazer a diferença no posicionamento para mecanismos de busca.

A intensão deste artigo é te deixar atento aos principais pontos para uma otimização SEO on page de qualidade, a forma como você irá aplicar tudo que for mostrado é uma questão que vamos falar em outro momento.


Nunca esqueça que o foco da otimização SEO é o usuário, tome cuidado para não exagerar na aplicação da sua principal palavra chave e busque uma metodologia que te ajude a controlar o uso excessivo.

Em vários artigos deste site você verá a menção sobre a importância do usuário, inclusive no artigo sobre introdução a Consultoria SEO foi dito que:


"Se você focar na experiência do usuário (UX), a indexação nos mecanismos de busca do maior número de páginas será consequência"

Outros Fatores que Você Deve Usar

Supondo que você já fez as pesquisas de palavras chave em relação ao seu mercado e sua concorrência e que já tenha a sua ferramenta preferida para controlar o uso excessivo dos seus principais termos em suas páginas, vamos agora ao que interessa, o ponto a ponto a ponto da sua otimização on page.

Otimização SEO on Page

Principais Fatores


Não pense em palavras chave apenas visando a indexação nas buscas, é preciso ver o que a sua concorrência está usando e o que ativa a busca nas pesquisas para traçar um planejamento de inserção destes termos em seu conteúdo.

Esta tarefa pode não ser tão simples quanto parece, nesse caso, contratar uma Consultoria SEO especializada pode ser a solução.


1 - Acessível as ferramentas de pesquisa


Ter Status da indexação código 200 e estar livre de Tags de bloqueio de conteúdo é o primeiro passo, páginas que não podem ser rastreadas ou indexadas não têm oportunidade de classificar nos resultados de busca. Antes de trabalhar a palavra-chave ou ajustes visando alavancar outras técnicas de otimização, é essencial garantir que esta página está acessível.


2 - Amplo uso de palavras chave no documento


Sim, mas com cuidado como "Keyword Stuffing"! Os motores de busca e os usuários estão ambos buscando as palavras-chave específicas no texto da página, o emprego de palavras-chave no conteúdo do documento não é apenas uma boa prática, mas uma parte essencial do SEO (e boa experiência para o usuário).


3 - Título da página


Os motores de busca consideram o elemento TITULO como o mais importante para identificar palavras-chave e associar a sua página com um tema ou conjunto de termos. Basta uma pesquisa simples que você comprovará que os rankings são fortemente influenciados pelo uso de palavras-chave EXATAS no título de sua página.

​​​​​​​As páginas que utilizam a palavra-chave exata na parte frontal do Título, se beneficiam grandemente na classificação. Existe uma relação direta entre a proximidade com a frente do elemento título e como pode ser visto pelos motores, e quanto mais para trás no título a página a palavra-chave aparece, pior a correlação com altas classificações.


4 - Uso apropriado da tag rel canonical


Se a tag canonical apontar para uma URL diferente, os motores de busca não vão contar a página como sendo a principal, portanto, não terá a oportunidade de classificar e posicionar. Certifique-se de que você está segmentando a página corretamente e, em seguida, mude a tag canonical para referenciar a URL. Normalmente, por padrão, a maioria das plataformas tem este procedimento feito automaticamente na programação de suas páginas.

​​​​​​​A tag URL canônica se destina a ser utilizada apenas uma única vez em uma URL, sua ação é parecida com um redirecionamento 301, o que muda é o objetivo que no caso da tag rel canonical é de mostrar aos buscadores que a página não é duplicada. Para garantir que os motores de busca analisem corretamente empregue-a apenas uma única vez em cada página.


5 - Uso apropriado da palavra chave na página


Conteúdo do texto é muito importante para os novos algoritmos, e afim de otimizar suas chances de classificação mais elevada para a palavra-alvo, é recomendo o uso da palavra-chave exata no documento. Lembre-se que o Google sabe quando você está apenas colocando a palavra chave no documento (black hat) ou se o conteúdo faz sentido. Escreva sempre conteúdo original e que faça sentido.

Obs: A quantidade de palavras chave que você vai usar depende do tamanho do seu conteúdo de texto, mais uma vez fica o lembrete do cuidado com o excesso de palavras chave.


6 - Uso de Palavras Chave no Título


Usar a palavra-chave exata mais que uma ou duas vezes no título pode ser percebida como enchimento ou tentativa de spam, no caso de usar duas palavras exatas, o recomendado é buscar a semântica, hoje com a inteligência artificial os buscadores estão buscando novas formas de identificar conteúdo mal intencionado já a partir do título.

​​​​​​​Páginas da Web são destinadas a terem um único título e um único tema, tanto para a acessibilidade quanto para a busca, esse é o principal objetivo da otimização, dando consistência a uma página para uma palavra chave exata.

​​​​​​​Os motores de busca consideram o elemento Título o lugar mais importante para identificar palavras-chave e associar a página com um site de conteúdo ou loja virtual.

•    Uso da palavra chave Exata no conteúdo da Página:

Os motores de busca e os usuários buscam as palavras-chave exatas no texto da página. Empregar palavras-chave exatas do documento não é apenas uma boa prática, mas uma parte essencial do SEO que oferece boa experiência do usuário, lembre-se que o texto tem que fazer sentido.

•    Uso das palavras chaves no atributo ALT das imagens (Alt Attribute):

O uso de palavras-chave no atributo ALT de uma imagem em uma página está correlacionada positivamente com boas classificações, ele também ajuda consideravelmente com a pesquisa de imagens que é hoje uma tendência.

•    Apenas um tipo de meta tag para a Descrição da Página:

Tags de Descrição múltiplas podem confundir os motores de busca e não vão ajudar com rankings ou tráfego busca.

•    Quantidade suficiente de palavras no conteúdo da página:

Os motores de busca procuram páginas que contenham conteúdo legível pelas máquinas e que cumpram os objetivos de seus visitantes, ter um conteúdo próximo de 600 palavras é uma faixa razoável para competição e para que os motores entendam a sua página.

•    Cuidado com caracteres especiais na url:

Caracteres especiais nas URLs podem causar problemas com acessibilidade, interpretação e classificação nos motores de busca, por este motivo o Google entende estas urls como "não amigáveis".

•    Evitar excesso de palavras chave na URL:

O excesso de palavra chave na URL pode ser percebida pelos motores de busca como uma tática de spam e também irá inibir potenciais visitantes quando visto nos resultados da pesquisa.

•    Uso da palavra chave na sequencia da URL:

Palavras-chave na seqüência de URL ajudam a adicionar relevância para a página nos buscadores, auxilia pesquisadores e usuários na identificação de conteúdo e tópico da página ao visualizar a URL e mais valor quando usado como o texto âncora dos links de referência.

•    URL estática:

URLs com parâmetros dinâmicos têm sido apresentados em pesquisas de correlação com pior desempenho no motor de pesquisa e rankings de URLs estáticas.

•    Uso apropriado da palavra chave exata na Tag H1:

A cada dia o emprego da palavra-chave exata na tag H1 ajuda nas classificações adquire um certo valor. Esta ação é considerada uma das melhores práticas para a acessibilidade e para descrever o conteúdo de uma página, por isso é muito recomendada. 

Vale observar que usar mais de uma vez a palavra chave exata no H1 ou H2 pode ser percebido negativamente pelos motores de busca e pode afetar o ranking, a sugestão é manter o uso de palavras-chave no H1 apenas uma vez.

•    Tamanho apropriado do Título da Página:

A parte visível do título da página nos resultados da pesquisa vai até 70 caracteres, títulos maiores do que isso aparecem muitas vezes cortados e com reticências. A fim de otimizar o título o melhor possível, devemos fornecer a melhor chamada para a ação das pesquisas, portanto, mantenha a tag de título com o comprimento recomendado.

•    Evitar auto-canabalização da palavra chave:

É uma boa prática em SEO trabalhar cada palavra-chave em uma única página ou conjunto de páginas altamente relacionadas a história do termo, esta ação impedirá que os buscadores determinem que esta página não é o alvo da busca pretendida, neste caso a sugestão é certificar-se que as ligações internas e de âncora tenham uma sequência relacionada ao assunto proposto.

​​​​​​​Não é bom criar diversas páginas internas com a mesma palavra chave ou texto ancora e lincar essas páginas umas nas outras, salvo que o assunto, mesmo que sendo o m seja uma sequência relacionada. Note que lincar e receber links de outro website com conteúdo relevante pode ser mais positivo (link externo).

•    Uso adequado da palavra chave em negrito, itálico e sublinhado:

No teste, os motores de busca parecem ter uma preferência (ainda que ligeira) para páginas que empregam principalmente a palavra-chave exata em negrito, do que as que não utilizam este elemento. Isso também pode ser útil para ajudar os usuários a encontrar mais facilmente as referências a suas consulta de pesquisa graças ao uso do negrito na palavra chave exata.

Não foi encontrada comprovação do uso dos termos em itálico e sublinhado, neste caso, acredita-se que esta ação pode ajudar na experiência do usuário. Alguns sistemas de análise conhecidos, tal como Moz e ScreanFrog, apontam estas formatações como fator de otimização.

O que é preciso saber para fazer uma otimização SEO on page


Dica de Consultor para a sua Otimização SEO on Page!

Checklist dos principais fatores de Otimização on page de uma Consultoria SEO!

Ser Encontrado nas Buscas
Moz Bar para Analise de Sites
Sreamingfrog para Auditoria de Site

•    Uso da palavra chave exata na Descrição da página:

Usar a palavra chave exata na meta tag descrição (descrição que aparece no Google abaixo do Título da página) cria destaque e visibilidade para os pesquisadores, normalmente estes termos sobem em negrito nas pesquisas, no entanto, empregar a palavra-chave excessivamente na descrição meta pode ser entendido como um sinal de spam para os motores de busca e, provavelmente, irá diminuir o desejo de um pesquisador em clicar no seu resultado caso ele apareça.

•    uso correto da Meta Descrição:

A Meta descrição pode influenciar os rankings de resultados, esta ação é valiosa e ajuda a melhorar o click-through-rate dos pesquisadores a partir da página de resultados por fornecer o contexto para os visitantes sobre o tema e o foco da página. Mantenha a consistência na palavra chave exata na meta Descrição.

•    Apenas uma Tag H1:

Melhores práticas, tanto para SEO quanto para acessibilidade, sugerem o uso de apenas uma tag H1. Esta Tag funciona como uma manchete da página, por isso, o ideal é manter apenas uma para não confundir os buscadores. Apesar de não ser tão relevante quanto o H1, considere empregar H2, H3, H4 e assim por diante para criar uma semântica consistente para os buscadores, esta ação poderá ajudar a alcançar melhores resultados com a visualização de texto.

•    Evitar links externos excessivos:

Lincar para outros websites relacionados geralmente é uma boa coisa, mas como acontece com muitas táticas de otimização SEO, a moderação é o melhor caminho. Empregando um elevado número de links externos seguidos fará com que os motores de busca passem a não dar muito valor para seus links, bem como desencadear problemas potenciais de spam ou manipulação (especialmente se esses links não estão apontando para sites de alta qualidade ou sites confiáveis).

•    Evite o excesso de links internos:

Empregar uma quantidade excessiva de links internos não pode prejudicar diretamente o valor de uma página, mas pode influenciar a quantidade de suco de link enviado por esses vínculos e diluir a sua capacidade para ajudar a obter as metas com os links rastreados, indexados e classificados.

•    Tamanho apropriado da URL:

Os motores de busca, muitas vezes, vão limitar a exibição da URL em 110 caracteres e com isso passar menos valor palavra-chave em URLs maiores. O recomendado é limitação do comprimento da URL sempre que possível.

•    Sub-pastas na URL:

A quantidade de subpastas em uma URL parece correlacionar-se com os rankings. URLs com menos barras à direita conseguem melhor resultado do que aquelas com mais barras. Além disso, os representantes do motor de busca têm recomendado que excessivas subpastas em uma seqüência de URL pode ser um sinal de que a página é muito profunda na estrutura do site e pode ser menos valiosa, não valendo a pena rastrear, indexar e classificar. Aprofunde-se mais a respeito deste tema!

•    Tamanho apropriado da Meta Descrição da Página:

Em tempos de algorítimos que buscam a semântica e a inteligência artificial para entender o usuário, a descrição da página passa a ter valor no posicionamento e competição na busca orgânica, hoje é possível ter metas descrição mais persuasivas com até 320 caracteres.

•    Evite usar a Meta Tag de palavras chaves:

Este tema hoje em dia é polemico, os motores de busca dizem que ignoraram a meta tag de palavras chaves como um sinal de ranking, sabendo disso, talvez não seja interessante correr o risco de ser considerado spaming ou fazer uso de black hat utilizando essa tag para suas palavras chaves. 

Embora tecnicamente não prejudique a classificação, ela pode ser usada por concorrentes como um método para extrair os termos alvo e, em contra partida, existem outras formas de pesquisar a concorrência, em função disso, particularmente recomendamos o uso moderado, o limite é 200 caracteres.

•    Empregar links externos:

Lincar externamente é algo que os motores têm sugerido e premiado, muitos testes confirmam isso. Assim, a sugestão é lincar pelo menos um website (se possível vários). Verifique que esses websites tenham um bom page-rank e nunca compre ou pague para alguém ou alguma empresa criar links externos para seu website, pois o Google saberá e sua página será penalizada nas posições.

•    Posicionamento da palavra chave na Tag H1:

Assim como a palavra-chave em destaque no elemento título da página pode impactar positivamente o posicionamento, assim também é recomendável colocar a palavra-chave exata inciando no seu H1 ainda que ele tenha um impacto leve nos rankings.

•    Uso da URl Canônica:


Embora a tag URL canônica seja geralmente considerada como uma forma de resolver os problemas de conteúdo duplicado, pode ser extremamente sábio usá-la em todas as páginas (uma vez) de um site para ajudar a prevenir quaisquer sequências de consulta duplicadas. A tag URL canônica é uma prática recomendada para ajudar a prevenir problemas futuros, mesmo que nada seja especificamente duplicado ou problemático hoje em seu website.

Otimize o seu site o mais rápido possível

Otimize seu site o mais rápido possível e fique atento porque em breve teremos outros artigos sobre o tema para te ajudar, inclusive, o próximo vou mostrar uma metodologia de aplicação que irá levar sua otimização para outro nivel.

Espero que este artigo tenha te ajudado a conhecer mais o universo da otimização SEO on Page!

Fonte: RD Station​​​​​​​, ​​​​​​​Matt CuttsGoogle

Otimize Seu Site

... e se você gostou do artigo faça um comentário abaixo, interaja e convide os amigos.

Compartilhe

Leia Também  

Escrito por Artur Marcondes em 21 de Abril de 2018

Deixe um Comentário

Última Atualização em 20 de Maio de 2019